Notícias

Sonho de consumo

Jacílio Saraiva - Valor Econômico - 30/05

O setor de franquias no Brasil cresceu 20,4% em 2010, em comparação ao período anterior. Com um faturamento de R$ 76 bilhões, o segmento viu o número de redes em operação aumentou 12,9%, enquanto o volume de unidades franqueadas e próprias alcançou 86,3 mil, evolução de 8% em relação a

2009. "Os fatores de crescimento incluem o maior acesso às linhas de crédito e as adesões às microfranquias, que exigem baixo investimento inicial", analisa Ricardo Camargo, diretor executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), que reúne 1,8 mil marcas.

A ABF estima para 2011 um aumento de 15% nos negócios em relação a 2010, com grande potencial para micro e pequenos empreendedores. Somente em 2010, surgiram 212 novas redes. "Foram instaladas mais de 30 franqueadas por dia em todo o país", contabiliza Marcus Rizzo, sócio da Rizzo Franchise, consultoria especializada no setor.

Entre as novidades estão as casas de frozen yogurt 14 novas redes foram abertas nesse nicho e empresas do segmento esportivo, como a Escola de Vôlei Bernardinho.

A rede esportiva que leva o nome do técnico da seleção brasileira masculina de vôlei inaugurou em março suas primeiras franquias e já fechou contratos para operar quatro unidades no Nordeste, além de Bauru e Santos (SP). A meta é chegar ao fim do ano com mais de 25 unidades em operação. Com 91 franqueadas em 13 Estados, a rede carioca Yogoberry, de frozen yogurt, abriu 55 lojas somente no ano passado. "A previsão para 2011 é lançar 15 unidades", diz Marcelo Bae, diretor da rede fundada em 2008. O investimento para abrir um ponto é de R$ 430 mil - com equipamentos, taxa de franquia e ponto comercial. "O prazo de retorno financeiro é de 18 a 24 meses. Uma loja com até oito funcionários fatura a partir de R$ 70 mil mensais", diz.

Para André Friedheim, sócio da consultoria Francap, especializada no crescimento de empresas do setor, antes de optar por uma franquia, o empreendedor deve estudar o segmento em que pretende atuar e analisar o potencial de mercado. "Informe-se sobre a experiência do franqueador e se o formato da franquia já foi testado", ensina. "Converse também com franqueados da marca sobre os riscos e vantagens do negócio." Segundo o especialista, as tendências apontam para a interiorização das redes, com mais lojas fora dos grandes centros, e a consolidação de marcas conhecidas. Fundada nos anos 1970, em Belo Horizonte (MG), a rede Água de Cheiro, do segmento de perfumaria e cosméticos, coleciona 700 franqueados em todos os Estados. No ano passado, cortou a fita de 308 novas unidades e espera abrir até 400 lojas em 2011. "Para transformar um negócio em uma franquia de sucesso é necessário trabalhar com espírito de parceria e de ganha-ganha", diz Tiago Mendes, diretor comercial.

"A franqueadora deve ter uma relação sóüda com os parceiros, que são os geradores de ganhos." O investimento total para novos empresários da rede é a partir de R$ 140 mil, com um prazo de 36 meses para o retorno financeiro.

Em Guarulhos (SP), Rodrigo Lorenzo, sócio da AlphaGraphics, do setor gráfico, investiu R$ 800 mil para abrir a franquia no mês passado. "A expectativa é começar a ter retorno em maio de 2012", diz o empresário, que optou pelo negócio depois de observar a carência do serviço na cidade. "Vamos atender uma região com oferta de gráficas do tipo offset, mas carente em impressões digitais."

A AlphaGraphics faturou R$ 60 milhões em 2010, o melhor resultado na história da empresa no Brasil, onde atua há 21 anos. A meta de atingir R$ 100 milhões foi antecipada de 2015 para 2013, ano em que deverá ter 40 lojas. Hoje, cinco unidades brasileiras estão na lista das 40 franqueadas com o maior faturamento da rede, em todo o mundo.

Para Carlos Alexandre Mihara, franqueado da rede de ensino de idiomas CNA há um ano, os futuros empresários devem avaliar se há concentração de unidades em uma mesma região e se o setor escolhido garante oportunidades no futuro. "A proximidade gera concorrência entre os franqueados e atrapalha o crescimento." O plano de expansão da CNA, que tem mais de 600 escolas, prevê distância mínima de três quilômetros entre os pontos.

Entre os dias 8 e 11 de junho, a ABF realiza no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), a 20a edição da feira de franquias ABF Franchising Expo, considerada a maior da América Latina. São esperados 420 expositores e 45 mil visitantes. Estão confirmadas delegações de 13 países, como índia e China. A expectativa é que o evento movimente R$ 130 milhões.

:: Voltar
av. senador casemiro da rocha, 609 cj 51 • saúde • cep 04047-001 • são paulo • sp
fone: +55.11.2276.0048 | 11.2577.1115 | 11.4562.1116 | (oi dub): 11.96656-0048