Notícias

Franquia de baixo custo é passaporte para virar patrão

Microfranquia, no entanto, tem despesa com taxas, além de gastos com gestão e serviços

Deixar de ser empregado e se tornar patrão é o sonho de dez em cada dez pessoas que têm de aguentar cobranças e ordens de um chefe todo dia. O custo e o processo de abrir uma empresa, no entanto, acabam inibindo os novos empreendedores. A alternativa pode ser a microfranquia.

Segundo o gerente da unidade de acesso a mercados e serviços financeiros do Sebrae, Paulo Alvim, o custo menor da microfranquia - ou franquia de baixo custo - é o diferencial que mais atrai novos investidores.

- A franquia tem a vantagem de trazer um produto ou serviço já definido, com uma marca conhecida. Com tudo isso, o risco envolvido na abertura de um negócio é menor. Além disso, o custo de uma franquia de marcas conhecidas e de maior porte é muito alto. Já as microfranquias, principalmente porque se concentram nos segmentos de alimentos ou de serviços [como pequenas oficinas de costura ou chaveiros], são de custo muito mais baixo.


Nos últimos três anos, a procura por parte de interessados em iniciar o próprio negócio nesse segmento específico de franquias cresceu entre 20% e 30% ao ano. Ele diz que a pessoa já consegue adquirir uma dessas franquias com um capital de R$ 10 mil a R$ 30 mil – algumas despesas de maior valor, como com o ponto comercial, são bem menores (ou mesmo nem existem) no caso das microfranquias

Em muitos casos, diz Alvim, a pessoa adquire uma franquia com dinheiro vindo do FGTS, ou com uma pequena poupança. O crescimento da classe média foi outro fator a facilitar o crescimento da classe dos microfranquiados.

- Principalmente o segmento de serviço, no momento atual, de aumento potencial de consumo da classe C, é bastante interessante.

Fonte: R7

:: Voltar
av. senador casemiro da rocha, 609 cj 51 • saúde • cep 04047-001 • são paulo • sp
fone: +55.11.2276.0048 | 11.2577.1115 | 11.4562.1116 | (oi dub): 11.96656-0048