Notícias

A vez dos pequenos.




Simplicidade empresarial e custo 75% menor ajudam formato a conquistar espaço.

Há três anos, os administradores Marco Imperador e Artur Hipólito resolveram deixar o conforto de seus empregos em grandes empresas de varejo e resolveram montar uma prestadora de serviços de cuidadores de idosos, a Home Angels. Os empreendedores seguiram adiante, contrariando os conselhos de colegas que viam na decisão um grande risco. O que começou como um pequeno negócio, porém, transformou-se no grupo Zaiom, sediado em Campinas, no interior de São Paulo, que hoje administra sete redes de microfranquias diferentes, oferecendo serviços que vão de jardinagem, manutenção predial e de computadores até fotodepilação e reforço escolar. A próxima rede, já em fase de detalhamento pela dupla, será de escolas de inglês, na esteira da grande demanda do mercado brasileiro por qualificação profissional, com lançamento previsto para 2012. No ano passado, as sete bandeiras do grupo já somavam 737 unidades franqueadas e faturaram R$ 85 milhões.

Imperador e Hipólito embolsaram, a título de royalties, 8% desse total. "Resolvemos apostar na profissionalização dos serviços porque vimos que os prestadores informais já não davam conta do trabalho", diz Imperador à DINHEIRO. O ponto de partida do negócio montado pelos dois sócios foi o ganho de renda da população de menor poder aquisitivo nos últimos anos. Essa nova realidade já se reflete na participação do setor na economia brasileira. Na década de 1980, os serviços representavam 56,3% do PIB. Em 2010, último dado disponível, 66,6%. "O que move os serviços atualmente é o consumo das famílias, assim como nos países desenvolvidos", diz Silvio Sales, responsável pela sondagem de serviços da Fundação Getulio Vargas. Responsável por dez redes de franquias, o grupo paulista Brasil Franchising tem quatro bandeiras na área de serviços: Sapataria do Futuro, Lavanderia do Futuro, Costura do Futuro e Chaves do Futuro.

A marca que mais cresceu foi a de lavanderias, com expansão de 30% no ano passado. A bandeira explora um formato de lojas de pequeno porte, instaladas em supermercados e shoppings. A estratégia garantiu ao grupo incrementar em 15% seu faturamento em 2011. Agora, projeta um crescimento de 20% para 2012. Somente o segmento de serviços teve faturamento de R$ 50 milhões com as 207 lojas em funcionamento, o que equivale a 25% da receita total da Brasil Franchising, que também controla a rede de livrarias Nobel. "Temos equipamentos que exigem um investimento 50% menor que o dos nossos concorrentes", diz Paulo César Mauro, diretor da rede de franquias de serviço do grupo. O investimento para montar uma lavanderia da marca varia de R$ 150 mil a R$ 180 mil. Se a classe C tornou-se um alvo importante, ela também virou forte candidata a assumir o papel de franqueada, principalmente das chamadas microfranquias, com investimento inicial de até R$ 50 mil, a exemplo das bandeiras do grupo Zaiom.

No caso específico das bandeiras de serviços domésticos, o apelo é grande, pois não exigem estoque nem espaço fixo para um estabelecimento, o que reduz ainda mais a necessidade de capital inicial. "Hoje a classe C já tem uma boa poupança guardada e tem mais oportunidades de abrir uma franquia do que há quatro anos", diz Ricardo Camargo, diretor-executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF). No ano passado, as microfranquias cresceram 20%, mais do que a média do mercado de franchising, com expansão de 15%. No Grupo Zaiom, por exemplo, o investimento inicial nas bandeiras da marca vão de R$ 20 mil, como a Dr. Jardim, de jardinagem, a R$ 30 mil, no caso da Dr. Faz Tudo, de manutenção predial. No ano passado, as microfranquias faturaram R$ 4,3 bilhões, enquanto o setor movimentou R$ 86 bilhões. Trata-se ainda de uma parcela pequena dentro do universo do setor, mas seu potencial de crescimento é enorme.

Microfranquias exigem menor investimento


Microfranquias podem ser a oportunidade para empreendedores que buscam um negócio de qualidade, precisa investir pouco e quer ter retorno rápido.

Baixa complexidade empresarial com investimento até 75% mais em conta: Estas são algumas das características das microfranquias. formatos de negócio que têm atraído cada vez mais a atenção de empreendedores. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) estimase que existam mais de 2.500 franqueados no Brasil operando com microfranquias. O número representa quase 20% do setor.

Com o mercado aquecido, bandeiras consolidadas no franchising nacional já dispõem de formatos diferenciados com foco no microempreendedor, (principalmente o da classe C), atualmente em ascensão em com mais oportunidade de investimento em negócio próprio.

Cursos:
Um dos maiores cases de sucesso no franchising brasileiro, a Prepara Cursos oferece cursos profissionalizantes em diferentes setores. Em pouco mais de 6 anos de atuação atingiu um volume de mais de 420 unidades e expertise em oferecer cursos em alta no mercado, como para os setores de Petróleo. Gás e Sucroalcooleiro. Em 2011. lançou o modelo de franquia Prepara Express, com investimento total de apenas R$ 35.000.00 para cidades com até 20 mil habitantes.

Jardinagem:
Com sede em Porto Ferreira. São Paulo, a EcoJardim é a primeira franquia com foco no tratamento e nutrição de jardins utilizando produtos orgânicos minerais. O franqueado após concluir o treinamento recebe o certificado de "Especialista em Jardinagem" estando apto a diagnosticar e solucionar problemas, como plantas que não se desenvolvem, pragas, fungos, doenças, insetos entre outros.

Alimentação:
Reconhecida no mercado e famosa por popularizar as empadinhas que caíram no gosto dos brasileiros, a franquia é opção segura de investimento, com taxas de adesão que se adéquam a diferentes bolsos e formatos de negócios que garantem o faturamento bruto médio entre R$ 20 mil e R$ 40 mil por mês.

Consertos:
Fenômeno no mercado de franchising no Brasil, a rede de franquias Doutor Resolve oferece serviços de pintura, elétrica, alvenaria, hidráulica e jardinagem em residências e espaços comerciais, inclusive com atendimento exclusivo a lojistas e clientes de shoppings.

Fontes: ABF (Associação Brasileira de Franquias): www.portaldofranchising.com.br/7 / www.portaldofranchising.com.br/4

Últimas Notícias:
• Shoppings projetam dobrar a área para lojistas.
• Retorno do Investimento.
• Uma nova Microvix está nascendo.
• Notícias sobre os Shopping Centers.



:: Voltar
av. senador casemiro da rocha, 609 cj 51 • saúde • cep 04047-001 • são paulo • sp
fone: +55.11.2276.0048 | 11.2577.1115 | 11.4562.1116 | (oi dub): 11.96656-0048